sexta-feira, 17 de agosto de 2012

                                                          Memória



A Revolução de 32 e a participação do Grande ABC

09/07/2010

São poucos os vivos que testemunharam o evento. E foram alguns milhares, e algumas centenas aqui no Grande ABC

"Foi o levante patriótico da gente bandeirante que propiciou uma abertura democrática de que hoje podemos desfrutar, todos, indistintamente".
Tito Costa, Diário, 7-7-2001.
* * *
Hoje, 9 de julho, feriado paulista. Uma data nova no calendário das festividades de São Paulo, mas lembrada com carinho desde um ano emblemático da história estadual, o 1932.
São poucos os vivos que testemunharam o evento. E foram alguns milhares, e algumas centenas aqui no Grande ABC, que tiveram grande participação na luta que São Paulo liderou no primeiro governo Vargas para oferecer uma Constituição democrática ao País.
Diz-se sempre que São Paulo perdeu nas armas, mas ganhou como postura. E a Constituição finalmente selada ainda na Era Vargas deve-se, sem dúvida, à posição paulista.
O Grande ABC assistiu e participou de perto da movimentação. Tivemos alistamentos vários, bancos de sangue.
A usina da Light na Billings foi bombardeada. Um filho de Ribeirão Pires morreu em combate, Francisco Monteiro, hoje nome de avenida central.
Em São Bernardo há casos como os dos Lima, que se alistaram: o velho Quirino e seu filho Hygino, futuro prefeito. Nelson Cardoso Franco, de Santo André, foi preso com os Mesquita, do jornal O Estado de S. Paulo, e os caricaturou na prisão, desenhista que era. Charges já publicadas aqui na coluna Memória e no Jornal da Tarde, do grupo dos Mesquita.
Se não temos sobreviventes, temos as suas histórias, divulgadas aqui e ali. Reuni-las significaria oferecer às novas gerações um testemunho de época, heroico e patriótico. Quem se habilita a publicar?
UM MONUMENTO Prefeito Tito Costa, de São Bernardo, construiu e inaugurou, em 9 de julho de 1982, um obelisco dedicado à Revolução Constitucionalista de 1932. Está no bairro Paulicéia e lembra o obelisco maior, o do Parque do Ibirapuera, em São Paulo.
O FERIADO O dia 9 de julho é feriado graças à lei sancionada pelo governador Mário Covas em 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário